Translate

domingo, 2 de julho de 2017

O BRASIL TEVE UMA GRANDE PERCA NO DIA 31/10/2013

O BRASIL TEVE UMA GRANDE PERCA NO DIA 31/10/2013

Não que eu sou contra o PT, longe disso, más, essa Lei 12.875 à qual inibi a criação de novos partidos foi mais uma demonstração que o povo brasileiro não pode ser ouvido, ou seja, o povo tem que conviver com os grupos de amigos que já estão no poder e esse grupo não pode ser desfeito, grupo fechado, não pode renovar, aparecer outros grupos com novas ideias, temos que suportar o fardo que carregamos nas costas, e o que é mais grave no momento a criminalidade que ao ver de a maioria dos brasileiros quando paramos para dialogar com os mesmos, o que dizem é: "meu país esta como uma terra sem lei". Não é difícil de confirmar isso, hoje quando se fala em julgamento até parece que o julgado por crime de morte, seja qual o motivo, ficou em dúvida, será que o julgamento é sério, o que é, mas as leis não. Condenado até saiu pela porta da frente do fórum ao invés do xadrez/presídio, é mais fácil um ladrão de galinha ir para a cadeia do que um assassino confesso. Muitas das vezes as penas até parecem irrisórias podemos falar assim no sentido de que essas penas sofreram medidas de benefícios além de serem curtas e o condenado automaticamente que ainda que tome a pena máxima 30 anos que já é piada, pois a vida de quem ele tirou nunca mais terá a família de volta, não significa trinta anos e sim um parâmetro a ser cumprido o qual máximo no papel. Quem esta ganhando com isso? O povo é que não é. A impressão que já estamos tendo e começando a entender é que o povo brasileiro esta sitiado pelo crime psicologicamente. Não se pode mais ter a ideia que estamos em país o qual zela pela segurança do povo. A segurança esta tão abalada dentro do Brasil que ao olharmos até uma viatura de polícia temos o pensamento por muitas das vezes que até os que ali trabalham correndo perigo e expondo suas vidas para prender os malfeitores, muitas das vezes seus trabalhos são em vão, se arriscam a tomar tiros para que cheguem no dia do julgamento dos meliantes que prenderam muitas das vezes saírem pela porta da frente e talvez até na rua quando presos da próxima vez até rirem de seus rostos de policiais os quais tem esse dever a cumprir. No Brasil o crime se tornou banal, menos para quem se arrisca contra ele para levar o sustento para casa. Confesso que na época da ditadura eu sendo negro fui muitas vezes parado revistado por viaturas, muitas das vezes os pontos de ônibus lotados de pessoas que assim como eu estavam indo trabalhar, mas isso porque fatos relacionados a preconceitos existiam, não quer dizer que estavam errados recebia ordem de superiores que assim viam os negros e assim como muitas das vezes quando ao procurar serviço recebia o conselho de chefes de escritórios para que eu procurasse emprego na altura de minha cor, falavam assim indiretamente, quando não me chamava em um canto ou em separado para conversar, era como uma segregação entre o branco e o negro a qual perdurou muito até antes do governo de Lula. A raça negra por mais que lutasse só podia chegar o máximo até chefe em departamentos e era raro esse feito, pois era como se ali chegasse um negociador para negociar com tal empresa e sentisse a presença de um negro aquele escritório era como que quase condenado por isso, nas dispensa de funcionários era raro não mandar/dispensar primeiramente os negros ainda que por ter boa produtividade, isso se dava a perceber devido que ao sair para a procura de emprego, motivo o qual nessa área burocrática eu negro não parava empregado, percebia que era muito raro ver um não negro em fila de emprego. O maior fator de grande criminalidade desde a época de D. Pedro l, o descaso com os pobres e a raça negra a mais afetada pelo sistema, visto que esses por não ter acesso aos estudos e quando tinha era um acesso restrito o tempo e só isso, ou seja, até os anos 60 o primário e só, percebemos que a gana de estudar desses era tão grande que nos anos oitenta que era já o ensino obrigatório pelo estado o Ensino Fundamental completo, as pessoas que só tinham o primário (1º ao 4º primeiros anos de escola) completo ou até menos as quais não analfabetas que assim frequentaram essas escolas precárias antes dos anos 60, davam um baile em matemática nos então com fundamental completo, o desinteresse de estudar era muito grande, estudar no Ginásio (5º à 8º) até ai com muito custo encaravam, talvez o pensamento maior de muitos fosse esse: para que ir mais adiante se será inútil, não poderei cursar uma faculdade (eu mesmo pensava assim), elas eram três vezes o valor de salário que uma pessoa que hoje assim falando a qual um ganho de 2 salários mínimos, isso dependendo do curso, não mudou muito em alguns cursos como o de medicina. Esses fatores contribuíram e muitos para a grande criminalidade de hoje, visto que se esses que se não viam esperança alguma de se equiparar as pessoas chamadas de bem às quais era medida pelo que tinham essas podiam ter esperança de dias melhores, mas aquelas que assim não viam, os quais se desembrearam no caminho do crime a maioria porque não tiveram esperança e sim só rancor por lhes sobrarem apenas os empregos grosseiros que eram a construção civil, faxina e outros os quais chamados empregos para negros. Isso ainda não mudou muito, pois as estatísticas que sempre mostram nos noticiários é que os negros tem o menor salário, a pobreza é em maior os negros, o que é real, me crê que negros ricos no Brasil se fizer um levantamento entre esses talvez não passe de 1% no total, isso se chegar a 1%, visto que só poucos e muitos poucos alguém que encontrou alguém que os ajudassem, pois em uma sociedade todos dependem de todos. A Ciência ajudou em grande parte nesse processo de preconceito, pois nunca se fez algo para mudar esse quadro. O que dava a entender também antes do governo Lula é que o negro antes escravo em trabalho forçado, depois da Lei Áurea vítima da escravidão do preconceito social. Faço jus à comparação de Lula com a Princesa Izabel, por sinal meu já falecido avô que nasceu já na lei do ventre livre, ou seja, nascido em 1900, deu o nome a uma de suas filhas Izabel, ele já nos contava que a abolição foi forçada pelos ingleses, não foi assim um mar de rosas como muitos pensam. Os filhos dos escravos é que eram livres, mas os pais e mães continuavam escravos até a morte, poucos foram os escravos que tiveram a liberdade antes da morte, visto que para muitos só se tornaram livres com o fim da vida. Os filhos desses eram despejados nas cidades por motivo de darem despesas aos senhores de engenhos e perambulavam, por fim voltavam às fazendas para trabalharem não forçados, mas por prato de comida, meu avô contou que trabalhou muito assim, percebemos ai o que hoje ainda temos noticia nos noticiários quando o ministério do trabalho faz apreensão neste sentido. Percebemos então que mudanças é preciso, más, uma trava contra mudanças a fim de manter os que lutam para não dar certo e além do mais não contribui com o povo, mas para se tornar blindado contra o mesmo, põe em cheque toda reputação da conduta de um país, pois as leis de um país é que rege a ordem do mesmo e se esse se torna blindado no que se refere o impedimento de mudança e renovação, logo se percebe que apenas negociações paliativas no sentido de se manter como líder, agradando
os grupos que ao ver nos remete o termo blindado com compromissos paliativos, em que o povo se torna vitima e se continuar assim logo não poderemos mais sair de casa, pois nossas ruas estarão infestadas e tomadas pela criminalidade, criminalidade essa fortalecida pelo não a favor da renovação, deixando assim explicito para nós brasileiros que temos que suportar as desgraças geradas pela falta de leis, pois quem é o povo se não pode ter renovação, ter partido novo com ideias novas de renovação. Observação; não que não possa ter, mas o que é um partido com essa regra de que enquanto os outros recebem x5% de recurso referente aos demais. Isso só nos mostra que realmente Há um impedimento no que diz renovação, ou seja, um partido que começa assim só pode ir adiante se se enturmar mais tarde com outros ou se mistificar, daí a nunca renovação e sempre os mesmos os quais parece que gostam do que se passa aqui embaixo assim falando, pois da a entender que essa nuvem formada com a bagunça por falta de leis faz com que o povo se desvie os olhares politicamente assim falando de buscar coisas melhores, pois tem que se preocupar cada um com sua segurança. Parece uma questão psicológica em que cega o cidadão assim falando sobre seus direitos de cidadão.

Texto escrito em 03/11/2013. 

              

                                --------------Messias Albino----------
Postar um comentário